Sobre o Turismo em Israel:

Israel, país rico em história e com inúmeras atrações turísticas, voltou a atrair um grande número de visitantes, interessados principalmente nos locais sagrados para o Cristianismo, o Islamismo e o Judaísmo.

O turismo de Israel bateu um novo recorde no primeiro semestre de 2010. Segundo o Ministério do Turismo, 1,6 milhão de pessoas visitou o país neste período, representando 39% de aumento em relação ao mesmo período de 2009, e de 10% em relação ao primeiro semestre de 2008, ano do recorde anterior.

Entre os fatores que explicam esse crescimento, estão a mudança da política de aviação israelense, que permitiu que mais empresas aéreas operassem no país, e o crescimento da peregrinação evangélica a Israel. Além disso, o trânsito de turistas provenientes da América do Sul, principalmente do Brasil, aumentou drasticamente nos últimos meses.

Cerca de 75% dos turistas que visitam Israel não são judeus. “Este é um país que cada pessoa no mundo tem uma motivação para a visita”, diz Ami Etgar, diretor-geral do Israel Incoming Tour Association.    

A visita começa por Tel Aviv. Porta de entrada em Israel e centro comercial e financeiro do país é uma cidade bela e moderna localizada na costa do Mediterrâneo. Dali os turistas partem para conhecer os lugares sagrados, cenários de passagens da Bíblia, como Belém, Nazaré, Jericó, Cafarnaum, Mar Morto e região do Lago de Tiberíades, na Galiléia.

Jerusalém, palco dos últimos passos de Jesus, é a cidade que mais atrai os cristãos de todo o mundo. Belém, na Cisjordânia, onde Jesus nasceu, fica a apenas cinco quilômetros ao sul de Jerusalém, mas vale à pena ir um pouco mais longe e conhecer também Eilat, palco do romance bíblico entre o Rei Salomão e a Rainha de Sabá. O balneário, no Mar Vermelho, possui praias paradisíacas e luxuosos hotéis.

Para quem quer visitar o país, existem diversos pacotes turísticos, em vôos regulares, diretos para Tel Aviv, com saídas do Brasil em vários dias da semana. O pacote “Terra Santa”, por exemplo, inclui passagens aéreas, visitas guiadas, transporte terrestre por todas as cidades e hotéis com café da manhã.

Israel não é um país caro para o brasileiro. A moeda local é o shekel. Cada um real vale dois shekels. As temperaturas são, em média, de 15 graus e quase não chove. Os meses de janeiro e fevereiro são mais frios.

 

fonte: http://mgturismo.com.br/?p=368

FUCS BAR Turismo Educativo© 2010 All rights reserved.

Powered by Webnode